Sorgo e sua importância no Brasil

O sorgo tem origem no continente africano e parte da Ásia e foi introduzida em nosso país no início do século 20. É o quinto cereal mais produzido no mundo e pode ser usado como planta forrageira (na alimentação de bovinos), granífero, (utilizada para produção de grãos), sacarino (produção de biomassa), para a fabricação de vassouras e biomassa para produzir energia.

No Brasil, o foco é a fabricação de ração animal, pois apresenta valor nutricional próximo ao do milho, mas com menor custo de produção e necessidade de defensivos agrícolas, e por se adaptar-se bem em diferentes solos e condições climáticas adversas.

O custo do sorgo é em torno 20% mais barato que o milho, e seu valor de energia metabolizável alcança 95% do valor do milho, o que torna uma ferramenta importante para o mercado de grãos por suas características nutricionais.

Segundo a Conab a área cultivada de sorgo granífero no Brasil na safra de 2021/2022 foi de 1.032,7 mil hectares, com uma produção de 2.8 milhões de toneladas.

Regiões do Centro-Oeste e Sudeste do Brasil representa a 88% da produção nacional de sorgo, sendo Goiás o principal produtor com 45% da produção nacional, seguido por Minas Gerais 33%.

É uma excelente alternativa para plantio na segunda safra, porém depende sempre do plantio de soja no verão. O atraso no plantio de soja favorece ao produtor plantar sorgo devido as características climáticas mais restritivas. A colheita de soja em janeiro e início de fevereiro favorece o plantio de milho; já para colheita de soja realizada a partir da segunda semana de fevereiro o plantio de sorgo é mais indicado. Nos anos mais secos o plantio de sorgo também é favorecido.

Para o cultivo, a escolha da variedade adequada para determinada região e finalidade é fundamental. É importante realizar uma análise de solo para determinar suas condições e pH e quais nutrientes precisam ser adicionados. A presença de alumínio limita sua produção, sendo de extrema importância a prática da calagem. Para um melhor aproveitamento da cultura, é importante que os solos sejam bem drenados e férteis.

O plantio direto é a técnica mais comum para semeadura. Embora seja resistente à falta de água, a necessidade de irrigação é maior nos estágios iniciais do crescimento e durante a formação das espigas. O momento da colheita também depende da finalidade do cultivo. Entre os principais desafios enfrentados pelo agricultor, está o controle de pragas e doenças

Compreendendo a importância deste cereal no Brasil e no mundo, suas características, formas de utilização, época de plantio, vantagens e valor nutricional, é possível tomar a melhor decisão e empregá-las em sua propriedade garantindo boa produção.

Referências bibliográficas:
ESTADÃO. Disponível em: https://agro.estadao.com.br/summit-agro/sorgo-o-que-e-e-para-que-serve-esse-cultivo .Acesso em 04 de Junho de 2024.

CONAB. Disponível em: https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/graos Acesso em 04 de Junho de 2024.

EMBRAPA. Disponível em: https://www.embrapa.br/cultivar/sorgo . Acesso em 04 de Junho de 2024


Texto elaborado por:
Roberta N. Bardauil Conte

Engenheira Agrônoma

Fale com a Massari

Estr. Piraporinha, nº 600  | Salto de Pirapora/SP Cep:18160-000

15 3491.9898

Newsletter

Receba novidades da Massari em seu e-mail.

continue conectado

© 2022 – Massari Mineração Participações LTDA.
CNPJ: 12.776.168/0002-53

Site Desenvolvido por:

pixelarts

Fale com a Massari

15 3491.9898

Estr. Piraporinha, nº 600  | Salto de Pirapora/SP Cep:18160-000

© 2022 – Massari Mineração Participações LTDA.
CNPJ: 12.776.168/0002-53

Site Desenvolvido por: pixelarts

Fale com a MASSARI
Enviar mensagem, via whatsapp.